(in) devido lugar

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Tudo permanece em seu (in)devido lugar.
As coisas parecem estar certas,
Então por que tudo parece tão diferente?

Estranho meus antigos costumes,
como se não os conhecesse,
interrogo a mim mesma,
cheia de dúvidas sobre o que há.

Mas afinal, o que há?
Não compreendo mais o que me rodeia,
não compreende nem a mim.

Tudo parece diferente,
mas nada mudou,
nada.
E isso ultrapassa meu compreender.
(?)

6 comentários:

Fernanda disse...

isso costuma acontecer com todos nós em certos momentos...
o mundo parece tão certo,mas nada está em seu devido lugar...
adorei o poema=)

***Gisele*** disse...

Legal o jeito que vc passou sue estado de espirito, estando ou não em seu devido lugar...

Tiago Faller disse...

Muito bem escrito! Retrata de uma maneira agradável a forma com que muitas pessoas se pegam pensando sobre si mesmas.

Me fez lembrar uma música:
"Tudo parece estranho, como se fosse outro lugar.
Minh'alma padece em vão e a dor na passa..."
Rosa de Saron - Mesmo assim

Su disse...

as coisas estão sempre mudando, nunca vão ser as mesmas... talvez vc só precise parar e sentir o que está agora ao seu redor... quando se sente, se compreende, mesmo que não saiba explicar...

bjsss!!!

Patty disse...

Acho que tudo muda sim, tudo. Mas, tudo depende de como olhamos a vida, entende?

Adorei teu cantinho.

Beijo

Patty disse...

Vou te adicionar na Last FM, me aceita???


Beijo